sexta-feira, 16 de junho de 2017

SERÁ AMOR ? UMA BRASA OU APENAS CINZAS?

Será amor ?  Uma brasa ou apenas cinzas?

Uma brasa que acendeu suavemente brilha,
E alimentados com combustível, crescerão e crescerão.
Uma vez fui uma brasa provocada por você,
Primeiro tímido. . . Até que as chamas crescessem.

E então, nosso começo foi um toque de madrugada,
Com matiz âmbar, pois fiquei atraído
Para os olhos tão acolhedores e quentes
Nunca adivinhei que você me faria mal.

Como a glória da manhã, amor em junho
O arrebatamento do meio da tarde,
Romance do qual os antigos escreveram,
Nossa paixão não tinha antídoto.

E com o crepúsculo, embora escarlate,
Nosso amor começou a se desfazer,
Pois as nuvens cinzas, chegaram, que encheram seus olhos,
Extinguindo céus brilhantes crepusculares.

Com o frio da noite veio o pântano das sombras e cinzas da brasa.
E não pude derrubar a sua parede.
À meia-noite, o fogo estava morto como cinzas.
As mais cinzas arderam em seu lugar.

Você saiu e, se você reaparecer,
Eu prometi evitá-la. Agora receio
A coisa pela qual eu anseio -
um toque. . . E depois novamente - para queimar um pouco das cinzas que restaram.

Autor: Jefferson Alves.'.